Login: Senha: Registrar-se - Esqueci minha senha
.: Menu
Home
Buscar no Na Faixa
Artigos
Jogos Online
Sign. dos Sonhos
Humor e Piadas
Papel de Parede
Ilusões de Ótica
.: Bancos
Emoticons e Gifs
Ícones
Logos
.: Canais
Apostilas
Arte/Cultura
Blog
Busca
Celular
Downloads
E-mail Grátis
Emoticons
Esportes
Filmes
Flogs
Fontes
GTA Mods
Host Grátis
Humor
Infantil
Informática
Jogos
Jogos Online
Linux
Músicas
Notícias
Offline
Redirecionadores
Sites Parceiros
Webdesigners
Webmasters
.: Serviços
Mural de Recados
Editor de Fotos
Protetor de Links
Usuários Online
Bloco de Notas
Formmail
Meu IP
Teste de Conexão
Banner Rotativo
.: Geradores
Barra de Rolagem
Recomende
Pop-up
Inverter Link
.: Na Faixa
Sobre
Contato
Recomende-nos
Termos de uso

Sites encorajam ilusões e preocupam psiquiatras

Enviado em 18/11/2008 - 01:03
Fonte: A A A A

les passaram anos vivendo o terror solitário de feixes de luz que causavam dores de cabeça lancinantes, uma tecnologia que permitia tomar o controle de suas mentes e corpos. Temiam os perseguidores, pessoas cujas vozes gritavam para eles das paredes ou de dentro de suas cabeças, dizendo que "nós o encontramos" e "queremos que você morra".

» Redes sociais podem levar ao 'vício de amigos'
» Redes sociais podem causar crise de identidade, diz psiquiatra
» Busca por suicídio gera mais sites pró do que contra
» Opine sobre sites que reúnem 'persguidos'

Quando pessoas que acreditam nessas coisas falavam sobre elas à polícia, aos seus médicos ou aos seus familiares, contam que muitas vezes a reação de quem ouvia era dizer que elas eram malucas. Ocasionalmente terminavam medicadas ou confinadas em hospitais, demitidas de empregos e isoladas do mundo exterior. Mas quando passaram a usar a Internet para descobrir umas às outras, tudo mudou, porque grande número de pessoas compartilhava das mesmas experiências.

Se você digitar termos como "mind control" (controle da mente) ou "gang stalking" (perseguição por gangues) no Google, descobrirá sites que falam de perseguição tanto física quanto psicológica, em episódios relatados nos mesmos minuciosos detalhes ¿ vítimas seguidas por carros brancos ou vermelhos, vandalismo contra suas casas, olhares zombeteiros por parte das pessoas que os cercam.

Identificados por alguns psicólogos e psiquiatras como parte de uma "comunidade extrema" na Internet que parece encorajar a crença em ilusões, número crescente desses sites reporta histórias de pessoas que se declaram vítimas de controle mental e de perseguição por gangues de agentes do governo. Os sites vêm causando preocupação entre os profissionais de saúde mental e atraíram o interesse de pesquisadores psicológicos e psiquiátricos.

Ainda que muitos grupos de Internet que oferecem apoio de pessoas que vivem ou viveram problemas semelhantes aos de um indivíduo sejam considerados benéficos para as pessoas mentalmente enfermas, alguns especialistas dizem que os sites que amplificam os relatos de controle mental e de perseguição representam um lado sombrio das redes sociais. Eles podem reforçar os distúrbios no pensamento das pessoas que sofrem de doenças mentais, e dificultar o tratamento.

O Dr. Ralph Hoffman, professor de psiquiatria na Universidade de Yale que estuda essas ilusões, diz que crescente número das pessoas que pesquisa o informaram que visitaram sites de controle mental, e encontraram neles confirmação para suas experiências pessoais. "As opiniões desses sistemas de crenças são como um tubarão que precisa ser alimentado constantemente", disse Hoffman. "Caso você não alimente a ilusão, cedo ou tarde ela morrerá ou se reduzirá por conta própria. Um fator essencial é que ela precisa ser reforçada por repetição".

É isso que fazem esses sites, ele disse. Preocupações semelhantes surgiram sobre a proliferação de sites que ensinam como cometer suicídio, e outros que promovem a anorexia e a bulimia, oferecendo instruções detalhadas sobre como restringir a alimentação e fotos de mulheres esqueléticas que têm por objetivo "inspirar magreza".

Para as pessoas que regularmente visitam e escrevem nos fóruns de discussão de sites de controle mental, a idéia de que haja quem os descreva como locais em que pensamento psicótico e iludido é promovido representa prova de que a verdade está sendo encoberta. "Foi um grande alívio encontrar essa comunidade", disse Derrick Robinson, 55, zelador em Cincinnati e presidente de uma organização que promove a "liberdade contra assédio e vigilância ocultos", com centenas de visitantes regulares em seu site. "Eu imaginava que talvez existissem outras pessoas na mesma situação, mas não estava realmente certo até encontrar essa comunidade", disse Robinson.

Não existe pesquisa concisa sobre os sites que falam de controle mental ou de perseguições por gangues ¿ aqueles cujos usuários acreditam que grupos de outras pessoas os estejam seguindo ou controlando, como parte de uma experiência com armas neurológicas ou de outra espécie conduzida pelo governo. Mas é fácil encontrá-los.

Alguns deles contam com centenas de mensagens e links para dezenas de sites semelhantes. Um, o Gangstalkingworld.com, recebe os visitantes com esta descrição: "A perseguição por gangues é uma forma sistêmica de controle, que tenta destruir cada aspecto da vida do indivíduo visado. O alvo é seguido a toda parte e colocado sob vigilância por espiões/bisbilhoteiros civis em período integral".

O site registra mais de 71 mil visitas, e oferece links para muitos empreendimentos semelhantes, entre os quais o Harassment101, que apresenta 965 mensagens.

Em agosto, uma pessoa postou no Gank Stalking World uma mensagem que dizia: "É insano que a cada dia eu tenha de voltar para casa e descobrir se meus sites ainda estão na ativa ou foram fechados. Esta semana eles realmente estão me perturbando, e é hora de eu retribuir o favor". A mensagem direciona os leitores a outros sites que tratam do tema, caso seus sites favoritos deixem de funcionar.

Robinson declarou em entrevista que foi torturado e sofreu abuso por parte dos grupos que o perseguem e pelo uso de "armas neurológicas" desde que deixou a Marinha, em 1982. "Ao ler as histórias e descobrir as semelhanças entre as técnicas de assédio que estavam em uso, os relatos de vandalismo, de sabotagem de equipamentos domésticos e todas as outras coisas criadas para enlouquecer uma pessoa, a quem se deve procurar?", ele disse. "As pessoas certamente dirão que você está sofrendo de ilusões".

Para Robinson e diversos outros usuários desse tipo de site entrevistados para este artigo ¿ todos os quais insistiram em que não sofrem de quaisquer ilusões, incluindo um homem com repetidas passagens por hospitais psiquiátricos -, os sites oferecem uma experiência muito forte e que não é comum para eles: a de encontrar pessoas que os compreendam.

"Em larga medida, as pessoas que participam são em sua maioria sãs e coerentes, e capazes de relatar exatamente o que está acontecendo com elas", diz Robinson. "Nos sites, elas podem dizer livremente as coisas que as levariam a ser classificadas como iludidas em outros lugares".

O grupo dele, de pessoas que se descrevem como "indivíduos visados", organizou um encontro real em Los Angeles no mês passado, promovendo uma conferência inaugural. Eles se encontraram para trocar histórias, entre as quais a humilhante experiência de ouvir terceiros lhes dizer que são malucos.

Os especialistas em saúde mental que observam com atenção esses sites são cuidadosos em afirmar que não existe maneira de provar que as pessoas que postam mensagens no site de Robinson, o freecomfhcs.com, estejam sofrendo de doença mental. O site afirma que sua missão é procurar justiça para aqueles que se tornam vítimas de "perseguição organizada e tortura eletromagnética".

Vaughan Bell, um psicólogo britânico que estudou o efeito da Internet sobre as doenças mentais, começou a acompanhar o que acontece em sites que reportam sobre controle mental em 2004. Em 2006, ele publicou um estudo no qual concluía que existe uma extensa comunidade online que funciona em torno desse tipo de crença, e classificou os 10 sites que vinha estudando como "sites provavelmente psicóticos".

As dimensões da comunidade, disse Bell, apresentam um paradoxo com relação à maneira pela qual as normas de diagnóstico da Associação Psiquiátrica Americana definem essa forma de ilusão, segundo as quais uma crença sustentada pela "cultura ou subcultura" de uma pessoa não constitui "delusão", o termo técnico para o problema. Essa exceção serve para justificar certos rituais relacionados à fé religiosa, por exemplo.

Bell, cujo estudo foi publicado pela revista Psychopathology, diz que não sugere que todas as pessoas que participam dos sites de controle mental estejam sofrendo ilusões, e que um diagnóstico firme de psicose só pode ser realizado em base individual.

Os sites de controle mental lembram alguns especialistas dos relatos das pessoas que alegavam terem sido abduzidas por alienígenas nos anos 70 e 80. Uma história gerava outra até que muitas pessoas passassem a insistir que haviam passado por experiências virtualmente idênticas de aprisionamento a bordo de uma nave espacial tripulada por criaturas prateadas e de olhos amendoados.

Algumas das pessoas que postam nos sites sobre controle mental dizem que estão sendo "sexualmente estimuladas" de modo remoto por aqueles que as torturam. Alguns dos que se diziam abduzidos por alienígenas fizeram alegações semelhantes. Pesquisas posteriores demonstraram que as pessoas que se acreditavam abduzidas não eram psicóticas, mas estavam sofrendo de problemas sérios de memória ou de falta de sono, ou de traumas pessoais, disse Bell.

Os psiquiatras e pesquisadores dizem que é cedo demais para determinar se a comunicação via Internet entre pessoas que podem ser psicóticas afetaria suas doenças de modo negativo.

"Trata-se de um cantinho muito complexo em nossa disciplina", disse o Dr. Ken Duckworth, diretor médico da Aliança Nacional da Doença Mental, um grupo que defende os pacientes. "Algumas pessoas podem se ver auxiliadas na cura pelas visitas a esses sites, mas as questões em jogo são realmente difíceis. A Internet não é uma nova causa de doença mental, mas uma variável nova que complica a situação".

Tradução: Paulo Migliacci ME

The New York Times

fonte: www.terra.com.br


Enviado por: brunohcs

Esse artigo foi visualizado 2037 vezes

Compartilhe este artigo
facebook del.icio.us rec6 digg
Recomende este artigo a um amigo


Voltar
>> Comentários
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentar
Buscar Artigos:
.: Jogos Online
Ação
Aventura
Cassino
Classicos
Colorir
Corrida
Educativos
Esporte
Estrategia
Infantil
Luta
Meninas
Nave
Tiro
Outros
Adulto
Top Jogos
.: GTA (Grand Theft Auto)
GTA SA, VC, IV
SA - Carros
IV - Carros
Mods
GTA IV
SA - Mods Cleo
.: Saúde
Calculadora de IMC
Peso Ideal
Artigos de Saúde
Sexualidade
.: Google
Diagnóstico
.: Parceiros
Mural de Recados Grátis
Papel de Parede
Papel de Parede Grátis
Show Moto
Web Visual
.: Nossos Números
Artigos: 912
Categorias: 52
Comentarios: 1863
Usuarios: 25417
Blocos de Nota: 87
Canais: 168

website monitoring service
eXTReMe Tracker
Na Faixa.net - Todos os direitos reservados.
Leia nossos Termos de Uso - Política de Privacidade
Desenvolvido por Web Visual - on buzi
Apartir de:
Crie seu Site - Jogos Online - Papel de Parede Grátis - Show Moto - Mural de Recados Grátis - Dicas Para Blogs